22 de set de 2012

Minha solidariedade a Isadora Faber e o seu audaz “Diário de Classe”



Diário de Classe
Isadora Faber, do ‘Diário de Classe’, vai parar na delegacia.
Estou aqui embasbacada com mais um absurdo Made In Brazil. Quando via a notícia hoje de manhã fiquei tão indignada, gente desde quando as questões da educação passaram a ser tratadas pela polícia?

Quantos passos nós educadores - ditos homens e mulheres adultos, recuamos quando não sabendo lidar com as críticas apelamos para a censura e a repressão. As críticas são oportunidades de grandes e profundas aprendizagens. Olha, nos adultos temos uma facilidade para por o nosso dedo em riste, como é simples e quase automático fazermos avaliações, criticar e, às vezes até mesmo retaliar, os jovens que estão na condição de aprendiz.

Mas agora chegou a nossa vez, essa garotada está se empoderando e assumindo o seu protagonismo no mundo, com os instrumentos de comunicação que tem em mãos os meninos e as meninas do Brasil aprenderam direitinho a “lição” e hoje disparam os seus dedinhos para as nossas falhas e debilidades.

MAS TEM NOVIDADE BOA AÍ!!! Não vamos perde a oportunidade que essa garotada criou ao levantar o tapetão do mundo adulto e mostrar sem nenhum pudor o tanto de lixo que existe lá em debaixo.

E ante ao lixo encontrado o que devemos fazer? Ora, arregaçar as mangas da camisa, pegar baldes, rodos e vassouras e humildemente ajudar a limpar a sujeira que fizemos. Não é assim que falamos que gente crescida faz? Reconhecendo os erros e agindo no sentido de repará-los nós adultos apontamos o caminho para as novas gerações.  Acredito que não existe outra saída ante as críticas e as revelações queessa menininha fofa, danada, inteligente, linda criou pra toda a sua escola e para nós educadores brasileiros.

Receba o meu beijo Isadora Faber

Cida Alves


Sobre a Intimação Judicial
O motivo do B.O. foi o fato de Isadora ter postado na página do Facebook que sua professora teria realizado uma aula sobre política e internet, para humilhar a menina em sala. Junto com seus pais, Isadora foi à diretoria da escola para esclarecer a situação e a professora teria se desculpado. Veja abaixo o fragmento do post que motivou a ação criminal contra Isadora Faber:

“Em agosto, Isadora publicou na página alguns dos episódios de discórdia entre ela e a professora de português:

‘Hoje a professora de português Queila preparou uma aula pra me ’humilhar’ na frente dos meus colegas, a aula falava sobre politica e internet, ela falava que ninguém podia falar da vida dos professores, porque nós podíamos ter feito muitas coisas erradas pra eles odiarem e etc. Eu e acho que a maioria dos meus colegas entenderam o recado 'pra mim’'. Além disso quando vou até o refeitório as cozinheiras começam a falar de mim, na minha frente e rir, eu e a Melina (minha colega) fomos reclamar com a diretora, então ela disse que eu tenho que aguentar as consequências e que a partir de agora seria assim com todos, não resolveu o problema. Confesso que fiquei muito triste ...”, dizia um dos textos” (Fonte: G1 Santa Catarina).


Vejas mais notícias:
Conheça o perfil “Diário de Classe a verdade…” de Isadora Faber

Fonte: Blog Educar sem Violência. Cida Alves. 2012. 

Nenhum comentário: