2 de fev de 2013

Crescer sem violência



© UNICEF/BRZ/Claudio Versiani
A violência contra crianças e adolescentes se manifesta em todos os lugares. Pode ser na comunidade onde moram, na escola, nas instituições socioeducativas e na família.
Para dar uma resposta positiva ao problema, há que se considerar uma faceta cruel dessas agressões: a invisibilidade. Muitos dos casos de violência, seja ela física, sexual ou psicológica, não são notificados e, muito menos, investigados. A vulnerabilidade é ainda maior quando se fala em pessoas com deficiência, negros, adolescentes em conflito com a lei, moradores de rua e de meninas e meninos que vivem em comunidades populares dos grandes centros urbanos.
As prioridades do UNICEF no enfretamento da violência contra crianças e adolescentes são:
• Combater o abuso físico e sexual de crianças em casa; 
• Prevenir a violência contra adolescentes, em especial, homicídios e exploração sexual, considerando as questões de raça e gênero;
• Promover reformas na justiça juvenil e nas políticas e práticas de proteção à criança com finalidade de reduzir a institucionalização e a violência contra a infância e adolescência.

Fonte: http://www.unicef.org/brazil/pt/activities_9410.htm. Acesso em: 02 fev. 2013

Nenhum comentário: